Debate entre presidenciáveis na RedeTV! 22 horas

Foto: Renato Mendes/Brazil Photo Press/Folhapress

Haddad diz à XP que é a favor de terminar refinarias com apoio da iniciativa privada

Por Miguel do Rosário

09 de agosto de 2018 : 09h29

Fernando Haddad, vice na chapa de Lula, foi à XP Investimentos falar de seu programa de governo, e tentar amaciar a besta fera do “mercado”.

Segundo o Painel, da Folha, o ex-prefeito de São Paulo defendeu “parcerias com a iniciativa privada para colocar a refinaria de Abreu e Lima e o Comperj em operação, por exemplo”.

A nota:

Alçado à chapa presidencial, Haddad apresenta plano do PT ao mercado

Ide e pregai Alçado oficialmente à chapa presidencial do PT, Fernando Haddad esteve nesta quarta (8) na XP Investimentos. Há semanas ele faz périplo para explicar os planos de seu partido. Já esteve, por exemplo, na Embaixada da Grécia, em encontro com diplomatas de toda a Europa.

Ide e pregai 2 Segundo relatos, Haddad foi contundente ao tentar desmistificar alguns temas. “Eu não sou contra PPP”, disse o candidato a vice na chapa de Lula. “Quem fez a maior PPP da história do Brasil fui eu, com o ProUni”, completou. Ele disse que é preciso ter cautela com o discurso de quem promete privatizar tudo. Ponderou que Caixa, Banco do Brasil, Eletrobras e Petrobras são intocáveis, mas que não vê problemas em fazer parcerias com a iniciativa privada para colocar a refinaria de Abreu e Lima e o Comperj em operação, por exemplo.

Só eu sei Questionado sobre a política de controle de preços que marcou a gestão de Dilma Rousseff no Planalto, foi direto: “Fui uma vítima disso, não concordo”, lembrando a onda de protestos que começou em São Paulo e se alastrou pelo país, em junho de 2013, contra o aumento das passagens de ônibus.

***

Esse post foi corrigido porque a Folha publicou a seguinte errata:

Erramos: o texto foi alterado
09.Aug.2018 às 12h03

O texto foi alterado para expressar com fidelidade o discurso de Fernando Haddad. Ele nega ter dito que discorda do monopólio do refino de combustíveis pela Petrobras, como publicado inicialmente. Explica ter defendido parceria com a iniciativa privada para finalizar obras como a da refinaria de Abreu e Lima.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Daniel Feldmann

09 de agosto de 2018 às 15h15

Miguel!
A Folha corrigiu o artigo!
O Haddad não quer vender o refino
Confere lá nas notas do rodapé por favor!

Responder

Paulo Henrique Tavares

09 de agosto de 2018 às 10h10

Acho que o pessoal da “esquerda” não entende nada nem de economia nem de petróleo e muito menos de política. Nunca existiu monopólio no refino. As empresas internacionais e nacionais não entraram no refino porque as margens são muito pequenas. Vocês acham que não existem refinarias da Shell, da BP, da Statoi, etc por quê existe algum monopólio? claro que não, é porque não querem mesmo. E o F. Haddad, muito hábil, fez esta “grande concessão” aos idiotas do mercado.

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com