Boulos em Recife

Partido do governo no México apresenta proposta para legalizar maconha

Por Miguel do Rosário

07 de novembro de 2018 : 17h45

Na Carta Capital

Partido do governo apresenta proposta para legalizar maconha no México
por AFP* — publicado 07/11/2018 16h55, última modificação 07/11/2018 16h57

López Obrador assumirá a presidência em dezembro e defende a descriminalização das drogas como medida para reduzir violência

Medida prevê regularizar todas as fases de produção e consumo da maconha para uso recreativo

Por Jean Luis Arce

Uma proposta para legalizar a maconha no México foi apresentada na terça-feira 6 pelo partido Morena, do presidente eleito Andrés Manuel López Obrador, que defende a descriminação das drogas como uma alternativa para pacificar um país mergulhado na violência do narcotráfico. Se a iniciativa for aprovada, o México se tornará o terceiro país do mundo, após Uruguai e Canadá, a legalizar o uso recreativo de maconha.

A autora do projeto de lei é a senadora e futura ministra do Interior, Olga Sánchez Cordero, que “propõe um modelo de regulação responsável e adequado à realidade mexicana (…) reconhecendo o momento histórico que nos instiga a fazê-lo”, destaca o documento publicado no site do Senado mexicano.

A medida prevê regularizar todas as fases de produção, distribuição, comercialização, porte e consumo da maconha “para fins pessoais, científicos e comerciais”.

O modelo proposto é o de “regularização legal estrita”, descrito como um meio termo entre a proibição absoluta e o livre mercado, e que se caracteriza por um mercado comercial “regulado e monitorado em toda a cadeia de valor”.

Para tal, está previsto a criação de um instituto de regulação e controle da maconha, que deverá gerar uma regulamentação, assim como autorizar e fiscalizar atividades, da produção até o consumo final.

Para os casos de consumo pessoal, se propõe o cultivo doméstico de até 20 plantas de maconha e uma produção anual limitada a 480 gramas, detalha o documento.

A legislação proposta também permite aos adultos produzir, consumir e vender maconha para consumo recreativo, desde que devidamente autorizados, assim como fumar a erva em espaços públicos, exceto em áreas proibidas ao tabaco.

Entre as proibições previstas estão a venda de maconha para menores e sua utilização em tarefas de comercialização do produto.

Também está proibida a promoção e publicidade da maconha e seus derivados.

A proposta de Sánchez sobre o consumo recreativo da maconha deve ser apresentada ao plenário do Senado nesta quinta-feira, informou Ricardo Monreal, coordenador legislativo do partido Morena, que junto a seus aliados tem uma cômoda maioria no Congresso.

A Suprema Corte já havia aberto o caminho descriminando o uso recreativo da maconha, em uma quinta decisão – adotada na semana passada – sobre a questão, formando jurisprudência para os tribunais inferiores.

A Comissão Federal para a Proteção Contra Riscos à Saude (Cofepris), encarregada de regulamentar as permissões para a comercialização de medicamentos, incluindo os derivados da maconha, já recebeu 615 pedidos para o consumo recreativo da droga, apesar da questão extrapolar sua competência.

*Leia mais em AFP

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

07 de novembro de 2018 às 22h37

Eu gostaria de ter a resposta para o problema das drogas. Descriminalizar seria o caminho? Quanto à maconha, acho que faria pouca diferença, pois suponho até que não seja o “carro-chefe” do tráfico, em temos financeiros. Mas…e as outras drogas, como cocaína, crack, morfina, ópio, anfetaminas, lsd, etc? Dá pra descriminalizar de boa?

Responder

Lola

07 de novembro de 2018 às 18h38

Nos EUA, o uso recreativo de maconha é permitido no Alasca, Califórnia, Colorado, Maine, Massachusetts, Nevada, Oregon, estado de Washington, Washington DC, Vermont e agora em Michigan. Missouri e Utah juntam-se a outros 20 estados ao permitir seu uso para fins médicos.

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com