Análise da reunião ministerial de Bolsonaro

Extra! Internações por problemas respiratórios explodem no Brasil; Fiocruz diz que pode ser Covid-19

Por Redação

01 de abril de 2020 : 14h18

O sistema da Fiocruz que monitora as internações por “Síndrome Respiratória Aguda Grave” atualizou os gráficos referentes à décima terceira semana do ano, que terminou no dia 29 de março.

O gráfico mostra uma explosão no número de casos nas últimas duas semanas.

Fizemos a comparação com o mesmo período de 2019.

Houve um aumento impressionante na quantidade de incidências e casos de síndromes respiratórias.

No site da Fiocruz, há uma matéria, publicada ontem, dia 31, apontando que o aumento pode ser derivado dos casos de Covid-19. Observe que matéria, no entanto, analisa os casos até a décima segunda semana, e houve um aumento ainda maior a partir da décima terceira semana:

Em anos anteriores, o sistema registrou uma média de 250 casos nos meses de fevereiro e março. Este ano, apenas na semana de 23 a 29 de fevereiro, 662 pessoas foram internadas no país com sintomas como febre, tosse, dor de garganta e dificuldade respiratória. Na semana dos dias 15 a 21 de março, o número de novos internados subiu para 2.250 pacientes, de acordo com a projeção das notificações oficiais enviadas ao MS por unidades de saúde, hospitais públicos e alguns privados de todo o país. A SRAG pode ser causada por vários vírus, como influenza, adenovírus, os quatro coronavírus sazonais que já circulavam anteriormente, e o novo coronavírus. A definição de caso de SRAG pode ser encontrada aqui.

Esses números sugerem que o aumento de internações pode ter ocorrido em decorrência da Covid-19, embora nem todas as pessoas hospitalizadas tenham sido testadas para a doença, considerando atraso de resultados dos exames específicos para o Covid-19. 

***

Na décima terceira semana de 2020, o número de casos de SRAG por 100 mil habitantes ficou perto de 3, contra menos de 0,3 na mesma data do ano passado.

Ainda segundo a Fiocruz, e como indício de que se trata do novo coronavírus, 52% dos casos estão concentrados em São Paulo, na décima terceira semana do ano; na mesma data de 2019, São Paulo respondia apenas por 25% dos casos de SRAG no país.

Clique na imagem acima para ampliar.

Fizemos também Gifs, para mostrar a evolução dos casos de SRAG em 2019 e 2020.

Incidência e casos de SRAG nas primeiras semanas de 2019:

Incidência e casos de SRAG nas primeiras semanas de 2020:

Fizemos também gifs com os gráficos com o mapa das incidências, e a situação atual das internações.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Batedor de Panela

02 de abril de 2020 às 11h32

Fora bolsonaro.

Responder

putin

02 de abril de 2020 às 06h47

o clinicamente interessante é que agota tudo mundo fala e quer “auxilios”, principalmente quem nunca pagou un centavo de IR, principalmente os “liberalistas de nos outros”, principalmente aqueles que queriam o zeramento do estado até antes de ontem, principalmente os bolsotontos.
quando o orificio anal arde tudo mundo se torna comunista, kkkkkkk.
essa gentalha fosse eu nem permitiria pisar em um hospital publico. pintaria um 17 na roupa deles, amarelo fluorescente bem visivel, e como se aproximar de um hospital mandaria o exercito fazer fogo, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

    Marcio

    02 de abril de 2020 às 13h03

    Nada como uma pandemia pra escancarar a importância de um estado forte.

    Responder

Paulo

01 de abril de 2020 às 23h28

Cafezinho publicando em profusão diversas novas postagens mas sem atualizar os comentários, que ficam pras calendas…

Responder

    Alan C

    02 de abril de 2020 às 09h33

    A redação está absolutamente correta.

    Responder

      Paulo

      02 de abril de 2020 às 11h46

      Por quê?

      Responder

    Hilux12

    02 de abril de 2020 às 11h52

    Antes liberam os comentários que interessam e quando a matéria saiu de moda liberam o resto.

    Responder

Pereira

01 de abril de 2020 às 18h52

500 mil kits de teste rápido chegam ao Brasil

Responder

Wellington

01 de abril de 2020 às 15h01

Como disse o Ministro da Saúde ontem, são internados por precaução e suspeita que seja o vírus quando antes voltavam para casa.

Responder

Deixe uma resposta