Live do Cafezinho: balanço dos partidos de esquerda

Protesters storm the San Francisco de Borja church, that belongs to Carabineros, Chile's national police force, on the one-year anniversary of the start of anti-government mass protests over inequality in Santiago, Chile, Sunday, Oct. 18, 2020. (AP Photo/Esteban Felix)

Cabo suspeito de atear fogo em Igreja é expulso pela Marinha chilena

Por Redação

22 de outubro de 2020 : 11h53

Nesta terça-feira, 20, a Marinha do Chile expulsou o cabo Ernesto Osorio Loyola, 21, suspeito de atear fogo na Igreja de San Francisco de Borja no último domingo, 19, durante uma manifestação popular em Santiago.

De acordo com o portal chileno El Cancha, o portal voz do governo, Jaime Belloio, afirmou que “o cabo foi preso perto das 16h, 16h30, antes do início do incêndio, em uma barricada que está por fora. No entanto, outras pessoas têm outras versões”. Porém, Belloio classificou o ato como “vandalismo”.

O cabo será acusado de desordem pública e enquadrado na lei antibarricadas e pôr em risco a saúde pública.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

22 de outubro de 2020 às 18h22

Não ficou clara, na matéria, a intenção do cidadão. Afinal, era um infiltrado da direita, da esquerda ou somente um desvairado? E outra coisa: ele bota fogo na Igreja no domingo e a Marinha já o expulsou? Não existe direito de defesa, no Chile? Devido processo legal? Inquérito militar? Ou é lei marcial imperando?

Responder

Hilario7

22 de outubro de 2020 às 16h51

Cabo, capitão, sargento, esses animais precisam ser exterminados.

Responder

Edu Pondé

22 de outubro de 2020 às 15h52

Ele me lembra um certo militar que queria cometer atentados terrorristas no Brasil, reivindicando aumento de salário. Não era esquerdista. Onde ele está agora? Os chilenos que fiquem espertos.

Responder

Hilario

22 de outubro de 2020 às 12h29

Esquerdiso é isso aì, uma doença mental…nada mais.

Responder

Deixe uma resposta