Paris Café: O PT tem um projeto de governo? Qual é?

Lula é elegível para concorrer novamente à presidência em 2022 | ZUMA Press, Inc./Alamy Stock Photo

Lula: “A terceira via é uma invenção dos partidos que não tem candidato”

Por Gabriel Barbosa

20 de julho de 2021 : 10h07

Na manhã desta terça-feira, 20, o ex-presidente Lula (PT) concedeu entrevista a Rádio Jovem Pan de Sergipe em cadeia com outras emissoras de Rádio da Bahia e foi questionado sobre a possibilidade de uma candidatura de terceira via prosperar nas eleições de 2022.

O líder petista lembrou que desde 1989 às eleições presidenciais são polarizadas, mas que na próxima eleição a disputa não será dessa forma devido ao radicalismo solitário e de extrema direita representado somente por Jair Bolsonaro.

“A terceira via é uma invenção dos partidos que não tem candidato. Falam em polarização… O que tem de um lado é democracia e do outro é fascismo. Quem tá sem chance usa de desculpa a tal da terceira via. Seria importante que todos os partidos lançassem candidato e testassem sua força”, observou.

CPI

Lula também foi questionado sobre seu posicionamento a respeito da CPI da Pandemia que tem recebido graves denúncias de corrupção na compra de vacinas contra Covid-19 pelo Ministério da Saúde e como isso poderia influenciar no impeachment de Bolsonaro.

O ex-presidente disse que a comissão tem prestado um ‘papel importante’, cumprimentou a Mesa Diretora da CPI formada pelos senadores Omar Aziz (PSD-AM), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Renan Calheiros (MDB-AL) e ressaltou que em “algum momento teremos um veredito”.

“Eu quero parabenizar os membros da CPI da Covid. Que a gente possa continuar demonstrando ao povo brasileiro todas as provas necessárias que o crime teve responsável, que foi o governo brasileiro. Em algum momento teremos um veredito. Ou impeachment ou interdição dele”.

Voto impresso

Os jornalistas aproveitaram a ocasião para saber de Lula sobre o famigerado “voto impresso auditável” defendido diuturnamente por Bolsonaro e seus apoiadores.

Na última sexta, 17, com a iminência da derrota, deputados governistas adiaram a votação da PEC do Voto Impresso na Comissão Especial sobre o tema.

“O Bolsonaro ao invés de ficar falando bobagem de voto impresso, deveria falar como vai gerar emprego, como vai fazer pra colocar comida na mesa do povo. Voto impresso é uma justificativa de quem não tem o que dizer pro povo”, disse Lula.

O ex-presidente complementou dizendo que Bolsonaro deveria deixar de ser ‘chucro’ e ‘estúpido’ quando falar que não vai entregar a faixa presidencial se o voto impresso não for aprovado no Congresso Nacional.

“Agora o Bolsonaro fica dizendo que se for derrotado nas eleições não vai entregar a faixa…Bolsonaro, pare de ser chucro. Pare de ser estúpido”, disparou.

“Ninguém quer receber a faixa de você. Pode deixar que o povo vai empossar o presidente eleito em 2022. E não será você”, finalizou.

Assista a entrevista completa!

Gabriel Barbosa

Jornalista com passagens pelo Grupo de Comunicação O POVO (Ceará), RedeTV! e Band News FM.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

10 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marco Vitis

20 de julho de 2021 às 16h54

Lula e Bolsonaro – no mesmo dia – tentam desacreditar qualquer ALTERNATIVA à polarização. Não existe coincidência na Política. Eles sabem algo que nós (míseros anônimos) não sabemos.
Será que o voto “nem, nem” tem mais força do que dizem ? Como dizia um experiente político: “Ninguém chuta cachorro morto”…

Responder

Sepulveda

20 de julho de 2021 às 15h36

Ta com medo demais da 3 via for Ciro Gomes

Responder

Kleiton

20 de julho de 2021 às 13h48

Lula é a quarta via.

Responder

Rosinei Brandão

20 de julho de 2021 às 12h55

Na minha opinião Lula tá certo. Chegaram até mencionar essa terceira via como uma segunda via. Acho essa gente meio perdida na estratégia. A verdade é que Lula é o estrategista que o outro lado não tem. Gostemos ou não.

Responder

Alexandre Neres

20 de julho de 2021 às 11h25

A imprensa dita profissional mais uma vez inventou uma tese que se disseminou para outros segmentos de que Lula estaria escolhendo adversário e querendo disputar com Bolsonaro o segundo turno das eleições, pois só assim seria eleito. Os ciristas repercutem amiúde isso nos comentários desse blogue.

Por exemplo, o governador Welington Dias disse que não acredita no impeachment de Bolsonaro na entrevista à Veja neste último fim de semana. Ciristas voltaram à carga, só que Valter Pomar, da Executiva Nacional do PT, desceu o malho na entrevista logo depois. Além disso, no mesmo dia, Gleisi Hofmann, a presidenta do PT, isto é, quem pode falar pelo partido com toda propriedade, disse com todas as letras que o PT luta pelo impeachment de Bolsonaro. Na verdade, o PT lidera todas as iniciativas pelo impeachment de Bolsonaro.

Vale ressaltar que há um viés moralista nesse juízo de valor. Está sendo atribuído algum demérito ao PT por causa disso, como se fosse incorreto escolher um adversário com mais chances de ser derrotado. Convém registrar que Lula, ao contrário, afirmou que seria ótimo para o país que o segundo turno fosse disputado entre ele e Ciro Gomes, com Bolsonaro sendo excluído logo de cara. A manchete da CartaCapital dessa mesma matéria foi inequívoca nesse sentido:
https://www.cartacapital.com.br/cartaexpressa/lula-teremos-o-impeachment-ou-a-interdicao-de-bolsonaro/

A imprensa dita profissional, que costuma marchar unida, cujos casos mais evidentes recentemente foram o do golpe contra Dilma e da Lava Jato, está pondo as manguinhas de fora. Atacou diuturnamente o PT, tentou demonizar o partido, decretou a morte política de Lula inúmeras vezes. Ppelo visto, mudou a tática. Primeiro foi a impagável da massa cheirosa Eliane Tucanhêde que puxou o coro, ontem Miguel de Almeida n’O Globo e Thaís Oyama no UOL trouxeram de novo o tema à baila, no sentido de que Lula deveria fazer um gesto de grandeza e abrir mão da liderança nas pesquisas para ser vice de alguém. Os mesmo que há pouco tempo atacavam Lula de forma vil, destilando preconceitos atávicos das nossas elites tacanhas, neste momento estão o tratando com toda a deferência ao fazer esse pedido insólito.

Fica a impressão de que a grande imprensa que passou a adjetivar Bolsonaro de forma estridente, a ponto de pedir até sua morte, se deu conta de que o boçal-ignaro não é páreo para Lula e está tentando alavancar uma candidatura da terceira via para ver se consegue derrotar Lula de qualquer jeito.

Responder

Partagas

20 de julho de 2021 às 11h13

Esse é o candidato que ganha no primeiro turno com 107% dos votos…? Kkkkkkkkkkkkk

Tem que ser muito imbécil para pensar que o Pilantra Maximo tenha chances nao de ganhar mas de se candidatar a algo.

Responder

Willy

20 de julho de 2021 às 11h10

Lula é a caricatura de Bob Esponja…kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Ronei

20 de julho de 2021 às 11h08

O voto impresso foi votado e aprovado pela esquerda alfgum tempo atràs.

Responder

Querlon

20 de julho de 2021 às 11h06

Ele serà candidato ou nao tem coragem ?

Responder

Valeriana

20 de julho de 2021 às 11h06

Vai pra rua Lula, os brasileiros te esperam….kkkkkkkkkkk

Responder

Deixe uma resposta