Analista da Ideia fala sobre “voto útil” dos eleitores de Ciro a Lula no 1° turno

Imagem: Divulgação / Divulgação

Lula sai em defesa de Alckmin

Por Redação

10 de março de 2022 : 11h24

Nesta quinta-feira, 10, o ex-presidente Lula (PT) saiu em defesa pública do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, cotado para ocupar a vice na sua chapa presidencial.

Na entrevista que concedeu a Rádio Itatiaia, de Minas Gerais, o líder progressista foi questionado sobre uma possível “incoerência” em ter escolhido um ex-tucano como vice.

Vale lembrar que no passado, o ex-presidente travou fortes divergências com Alckmin. Sobre isso , Lula declarou que discordâncias são naturais e que não podem impedir os acordos.

“Se você não votou em mim na eleição que eu concorri e quiser votar agora, você acha que eu vou recusar porque você não votou em mim [no passado]? Ora, se eu tive uma divergência com o Alckmin porque ele foi candidato contra mim, eu tinha divergência com meu irmão Frei Chico quando a gente jogava bola, porque ele jogava em um time e eu jogava no outro. Se eu for colocar a divergência política-eleitoral em algum momento como paradigma para fazer política, é melhor eu não ser político”, disse.

“Temos que saber qual é o momento em que estamos disputando, o que está em causa, o que você pode construir, o significado das alianças políticas que você faz. Não é o fato de eu ter sido oposição ao Fernando Henrique Cardoso que eu vou deixar de conversar com ele ou com o Serra. Eu tenho amizades históricas com essa gente. Se em algum momento nós estivemos em lados opostos, a gente pode estar no mesmo lado em determinadas circustâncias”, emendou.

Assista a entrevista completa!

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alexandre Neres

11 de março de 2022 às 03h11

Gente, a doença do Pianca com Lula e o PT salta aos olhos, mas vou explicar o porquê.

Não vale a pena discutir. Pianca não tem ideias próprias, nem senso crítico, repete caninamente todo discurso hegemônico absorvido, reproduzindo ipsis litteris e acreditando piamente, sendo mera caixa de ressonância. Como a imprensa dita profissional tupiniquim trabalha em cartel, ele compra todas as narrativas urdidas por essa turba. Se não, vejamos:

Revisionismo do governo FHC – Pianca, tal qual a GN, quer edulcorar o governo FHC, dizendo que Lula recebeu uma herança bendita e que pôs tudo a perder. Como expliquei a ele em um texto anterior, o segundo governo do príncipe da sociologia foi um fiasco de cabo a rabo, o país quebrou depois de ter se mantido artificialmente numa ancoragem cambial desastrosa de Gustavo Franco. Crises, apagões etc. Tudo isso já veio do primeiro mandato com a compra da reeleição. Se o Pianca tivesse um pouco de caráter, o que não se pode esperar dele, reconheceria que FHC rasgou a Constituição ao alterar as regras durante o jogo para poder se candidatar e ser reeleito, enquanto a grande mídia quedou inerte e depois acusou em uníssono que Lula iria tentar um terceiro mandato seguido, o que nunca se confirmou.

Mensalão, Petrolão, Lava Jato, golpe híbrido contra Dilma – eis aí o ovo da serpente, o Poder Judiciário, que é essencialmente contramajoritário, se submeteu ao clamor popular, parecendo um tribunal da inquisição, para desrespeitar a soberania popular e tirar um governo ligado aos trabalhadores do poder. Quem conhece os bastidores de 1964 e a banda de música da UDN da época, não se surpreende com o mote da corrupção sendo insuflado para malferir a democracia. A História se repete, a tragédia virou farsa. Serjo Morto, um capacho desqualificado virou herói por perseguir implacavelmente nossa maior liderança popular e contribuiu sobremaneira para a eleição do capetão e do desgoverno que aí está.

Guerra da Ucrânia – para o simplório capixaba que o mundo é binário, Zelensky é um herói, Putin vilão. A Rússia invadiu a Ucrânia sem justificativa para atacar um povo bom e trabalhador a troco de nada. Simples assim. Não tem nenhuma nuança, nem dois lados, é de um maniqueísmo a toda prova. Assange, Snowden, Guerra do Iraque, do Afeganistão, Guantânamo, Abu Ghraib? Qual o quê! O Pianca não sabe, não quer saber e tem raiva de quem sabe.

Se estivéssemos em um tempo normal, ainda vá lá. Hoje em dia o governo Sarney parece idílico, quanto mais o do FHC. Estamos em um momento divisor de águas, sendo desgovernados por uma malta que quer destruir tudo que erguemos a duras penas no processo de redemocratização, é a volta dos porões da ditadura, da linha dura, nem sequer daqueles mais esclarecidos. A disputa renhida de outubro não se dará entre direita e esquerda, mas, sim, entre civilização e barbárie. Para sinalizar nesse sentido em busca de unir os democratas, Lula convidou Alckmin para ser seu vice. Se PT e PSDB tivessem se aproximado em algum momento, deixando as diferenças eleitorais e o Centrão de lado, poderíamos estar em outro patamar hoje.

Vale a pena fazer uma digressão. Consigo entender a postura do PT, que tinha um projeto de alcançar a presidência, o que veio até rápido demais, no sentido de não querer se vincular ao sistema político existente para se proclamar como o diferente, surgindo daí algumas decisões a meu ver equivocadas de não ter participado de momentos capitais no país. Então, até assumir o poder o PT poderia ser o purinho, depois não mais. Ciro Gomes, por exemplo, foi do governo Itamar, tinha proximidade com muita gente do governo FHC, foi governador e pupilo de Tasso Jereissati, não tem como ficar fazendo discurso de vestal indignada, pois está careca de saber como a banda toca. O sistema político brasileiro é esse aí, repleto de problemas estruturais que vêm de antanho. Os últimos que poderiam posar de santinhos era a extrema-direita e ao menos com a chegada da estrovenga ao palácio deu pra ver sua incapacidade congênita. É pueril querer acreditar que seremos redimidos por um herói que virá nos salvar, não faz sentido acreditarmos até hoje na volta de Dom Sebastião. A saída é por meio de políticos profissionais e habilidosos para nos tirar do buraco, sempre havendo espaço para novas lideranças, mas que terão que lidar na maior parte do tempo com representantes da velha política que estão no comando das instituições.

Nesse cenário não muito promissor, Pianca escolheu seu alvo. Lula é amigo de ditador, autocrata, populista, corrupto. Repete as teses propaladas pela imprensa corporativa da falsa equivalência e dos dois extremos, equiparando Lula e Bolsonaro, por mais absurdo que seja. Pianca tenta normalizar Bolsonaro, que não é comparável a qualquer político, quanto mais a Lula, pois é grotesco, inapto, inepto. Provavelmente Pianca irá dizer que ele não é fascista nem genocida, enquanto centra fogo em Lula implacavelmente. Não adianta querer se camuflar e fazer de conta que não está vendo a que papel se presta. Nas eleições cujo destino do Brasil pode ser selado, Pianca naturaliza as sandices do boçal-ignaro e não para de fustigar Lula, o candidato que representa o espectro progressista e que todos os brasileiros que têm alguma noção de política deveriam ficar contentes pelo fato de existir e estar bem disposto, senão Jair Messias teria um caminho fácil para ser reeleito e levar a cabo seus planos bem arquitetados de desarvorar o Brasil, tornando nossa nação pária mundial e motivo de chacota. Acorda Pianca, a eleição será travada entre Lula e Bolsonaro, sem tertius. De que lado você samba?

Responder

Fabio Leôncio

11 de março de 2022 às 01h40

Depois de todas as mazelas que Geraldo Alckmin/José Serra e seu bando no poder aqui em São Paulo atacando os funcionários público e todas as manifestações na qual eu participei levei esprey de pimenta no rosto , porrete etc agora vem com isso Lula não é Deus para ele falar e temos que entender é um absurdo os petistas aceitarem essa chapa simplesmente pq ele quer .

Responder

EdsonLuíz.

10 de março de 2022 às 17h09

Celso Amorim:

Eu li ontem a condenação clara de Celso Amorim ao abuso da Rússia aos direitos humanos e a princípios intenacionais como à autodeterminação de povos e à soberanias nacionais. Antes eu só havia visto uma única manifestação clara de um graduado petista contra a agressão da Rússia à Ucrânia, que foi a declaração clara do trotskista Marcus Sokol.

Junto com a declaração clara de Celso Amorim eu li reclamações de atraso em sua manifestação.

A declaração clara de condenação da Rússia que eu li de Markus Sokol também foi atrasada, mas sendo Markus Sokol e sendo ele um trotskista, eu tendo a pensar que ser contra o abuso da Rússia é uma posição sincera de Marcos Sokol, não uma manobra tardia para se distanciar do desgaste de apoiar desumanidades e absurdos. Com Celso Amorim, do mesmo modo, sua manifestação de condenação clara da Rússia, mesmo que atrasada, pode ser sincera e não ser manobra para se afastar da cumplicidade velada do PT e de Lula com Vladimir Putin e criar margem para Lula e o PT dissolverem o apoio ou torcida inicial que estão manifestando em favor dos apavoradores do povo da Ucrânia, em vez de acolherem pavor que estão sofrendo os Ucranianos.

Responder

EdsonLuíz.

10 de março de 2022 às 16h43

Lula um líder progressista?

Lula então é um líder progressista como… Vladimir Putrin, da Rússia? Como Slobodan Milossěvić, da Sérvia? Como Maduro, da Venezuela?

Lula só é progressista se você achar que esses citados aí também são progressistas!

O progressismo é uma filosofia da emancipação do ser humano, não de sua submissão!

O grande objetivo do progressismo é possibilitar a emancipação do ser humano e buscar a realização de sua humanidade. Para esse objetivo, o progressismo também é buscar o progresso material humano, associado à busca por justiça e inclusão social e outros valores humanistas.

Lula e o PT são um atentado ao progressismo!

Vejamos…

Lula e o PT sempre fizeram e sempre farão a captura do movimento social, sempre instrumentalizaram o movimento social e colocaram o movimento social a serviço do PT. Isso: instrumentalizar o movimento social, a começar por sindicatos, é retirar o caráter plural que o movimento social deve ter em uma democracia!

Lula e o PT sequestraram o poder do Estado brasileiro e aparelharam o Estado brasileiro insistentemente — PETROLÃO E MENSALÃO — , colocando o Estado para favorecer a acumulação privada e usando o poder para corromperem e serem corrompidos, com o Brasil sendo capturado pelo PT, por Lula, por José Dirceu, por Antônio Palocci, pela empreiteira OAS, pelo empreiteiro Léo Pinheiro, pela construtora Oderbrecht, pelo explorador de petróleo e ouro e aventureiro Ike Batista, pelos moedores de carne Joeslei e Weslei Batista, e por tantos deputados, senadores, empresários partidos políticos e empresas corruptas.

Lula e o PT, em várias escaramuças e sempre que podem, buscam atingir, macular e esvaziar a imprensa independente e profissional. Ter uma imprensa profissional em funcionamento e os poderes sob escrutínio é um marco do progressismo (veja-se pela Rússia, como a verdade some sob um regime autoritário)!

O PT mantém sua mídia própria manipulando toda informação sobre a política brasileira e manipulando e plantando sua versão de realidade sobre o Brasil e sobre países autoritários governados por autocratas venais e destrutivos. O PT é associado à autocracia iraniana, à ditadura de Cuba, à ditadura da Venezuela, à ditadura de El Salvador (À antiga, de ultra-esquerda; a atual tem orientação de ultra-direita e ainda não vi o PT associado a ela), à autocracia de Angola, à autocracia de Moçambique, e é associado a todo movimento autoritário de ultra-esquerda na África, na Ásia e na América Latina. Agora estamos vendo o PT veladamente associado mais uma vez até a movimento autoritário à direita (lembremos da associação do PT com o Movimento Solidarność da Polônia e com Jaruzelski)

No Brasil, mesmo os movimentos de ultra-esquerda assumidos e com vida orgãnica têm associação e atuação estreita com o PT. Uma democracia pode admitir como legítimo o funcionamento de forças políticas extremistas. Certas democracias permitem até mesmo o funcionamento de organizações que defendem ideias dos dois extremos, independentemente das origens e motivações dessas forças, admitindo até partidos nazistas e partidos comunistas, o que é coerente embora polêmico. Mas as forças verdadeiramente políticas democráticas e progressistas não se associam internamente com extremistas para fazer política. Forças democráticas e progressistas combatem extremistas no campo das ideias! E nem se concebe progressistas se associarem com matrizes autoritárias no exterior.

Isso não vale para o PT! É mais fácil o PT e Lula se associarem de forma sincera a autocratas e autoritários que a democratas!

Um progressista defende a autodeterminação dos povos e defende a soberania dos países. O PT, até estes princípios internacionais do progressismo o PT subverte. Sempre que o PT menciona o direito à autodeterminação de algum povo é para subverter esse princípio e o PT apoia o autocrata do poder e não a autodeterminação do povo oprimido – vide Cuba! Quando Lula e o PT falam em soberania é para aproveitar esse conceito para afirmar interesses de autocratas sanguinolentos como Vladimir Putin, em completa subversão do conceito.

Agora mesmo, em processo, nós estamos assistindo ao abuso de uma potência militar autoritária, a Rússia, contra todo um povo, massacrando esse povo por esse povo saber por experiência própria de décadas que a Rússia é um país opressor e buscar se associar a povos progressistas com a esperança de ter proteção contra o agressor regime russo, que já oprimiu esse povo por décadas.

Eu, você, Lula e o PT sabemos o tanto que a Rússia oprimiu os ucranianos e muitos outros povos. Caso tenhamos estado cegos e não vimos essa opressão, é só agora vermos como esses povos — Romênia, Polônia, Hungria, Letónia, Estónia, Lituânia, Kosovo, Montenegro…a lista continua e é imensa — sentem tanto medo, raiva e rejeitam a Rússia. Você quer acolher o drama histórico desses povos procado pelo arbítrio da Rússia ou prefere se cumpliciar a líderes autoritários que massacram e apavoram? Você quer ajudar a apavorar e apoiar os que apavoram ou quer dar fim à opressão?

E estamos vendo que Lula e o PT não se importam mais sequer em ao menos não apoiar e se associar a um regime e a seu autocrata quando ele for conservador ou seguir orientação diferente daquela que o PT diz seguir, mostrando que na verdade o PT não segue de fato uma ideologia e sim uma orientação autoritária, qualquer uma, dependendo das associações que faz.

O compromisso de Lula e do PT não é com democracia e progressismo!

Eu vi desde o início da agressão macabra da Rússia ao povo da Ucránia um único dirigente do PT repudiar claramente e sem rodeios o abuso contra a Ucrânia pela Rússia, o Marcus Sokol. Ocorre que Marcus Sokol é um trotskista, e de um trotskista é mais esperado do que é esperado de outros ativistas mais próximos aos extremos a defesa de valores mais progressistas. Não é sempre que um trotskista assume a defesa de certas essencialidades progressistas e democráticas, mas a defesa dos valores progressistas é mais esperado de um trotskista, quando ele tem uma posição política radical, mas sua posição é realmente de esquerda e não uma posição extremista do que das outras vertentes mais aos extremos.

Ontem eu vi um segundo graduado do PT se manifestar claramente contra a agressão da Rússia à Ucrânia. Esse segundo graduado do PT, apenas o segundo do PT até agora a ser claramente contra a agressão Russa, é o ex-ministro das relações exteriores Celso Amorim. Eu vi reclamação do atraso da manifestação dele, o que caracterizaria um oportunismo e enganação por parte de Celso Amorim, só se declarando agora para começar a dissolver o desgaste e desmascaramento do PT como força democrática e progressista pela indiferença ou o apoio explícito do PT a Vladimir Putin e às agressões contra a Ucrânia ou para começar a dissolver as declarações escapatórias que Lula usa para ao mesmo tempo induzir os que leem rápido o que ele fala, querendo acreditar que ele, que é seu Mito, não apoia a sandice na Ucrânia. Mas sem Lula condenar claramente a atrocidade de Vladimir Putin e ficar se escondendo em declarações de paz e diálogo, sem seguir o que líderes realmente progressistas, tanto os de direita como a alemã Angela Merkel, como os de esquerda, como o chileno Gabriel Boric, que gritam claramente que a invasão da Ucrânia pela Rússia é um desrespeito aos direitos humanos e aos direitos internacionais.

Afirmar que Lula é progressista é uma impostura! Populistas nunca são progressistas!

Lula, se você que está lendo se levar a sério em questões políticas, é uma grande enganação!

Edson Luiz Pianca.

Responder

Galinzé

10 de março de 2022 às 13h41

No Brasil estamos falando de Lula e Álckmin no ano de 2022…

Há como levar a sério esse lugar ?

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador de Minas Gerais O Xadrez para Governador de São Paulo O Xadrez para Governador do Rio de Janeiro Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes Os Principais Eleitores de Bolsonaro