Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Imagem: Divulgação

Em resposta a Bolsonaro, Fachin diz que violência eleitoral não será tolerada

Por Redação

27 de julho de 2022 : 08h46

Nesta terça-feira, 26, o presidente do TSE, ministro Edson Fachin, reforçou que a justiça “não tolerará violência” durante o pleito deste ano.

A declaração foi durante um encontro com o grupo Prerrogativas. “Não toleraremos violência eleitoral, subtipo da violência política”, disse Fachin.

“A Justiça Eleitoral não medirá esforços para agir, a fim de coibir a violência como arma política e enfrentar a desinformação como prática do caos”, prosseguiu.

Ele ainda afirmou que o TSE prepara “eleições pacíficas” e que “a agressão às urnas eletrônicas é um ataque ao voto dos mais pobres”.

“O TSE não está só, porquanto a sociedade não tolera o negacionismo eleitoral. O ataque às urnas eletrônicas como pretexto para se brandir cólera não induzirá o país a erro. Há 90 anos, criamos a Justiça Eleitoral para que ela conduzisse eleições íntegras e o Brasil confia na sua Justiça”.

Vale lembrar que a fala de Fachin é mais uma resposta aos ataques de Jair Bolsonaro (PL) contra o sistema eleitoral brasileiro. “O quadro normativo para as eleições está estabilizado no prazo da lei. As instituições devem cumprir suas missões constitucionais”.

“Deixo-vos um chamamento. Vossas Senhorias têm uma missão relevante: contribuir para iluminar o tempo do porvir e para obstar que um grande ocaso novamente se abata sobre o Brasil”, finaliza.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Jhonatan

27 de julho de 2022 às 16h20

Esses garotos propaganda e advogados particulares da Dilma e do Lula que infestam o STF e agora o TSE não estão acima de todas as suspeitas, muito pelo contrário.

Responder

William

27 de julho de 2022 às 14h07

Violência eleitoral seria quando dois sujeito brigam trocando títulos de eleitor na cara ?

Todos os dias inventam uma palhaçada inútil para socar merda na cabeça dos brasileiros.

Responder

Batista

27 de julho de 2022 às 13h13

É da democracia o livre manifestar, sempre, porém o livre manifestar não faz com que ignorância passe a sabedoria, como pensa essa dúzia de bolzebuzinhos que em jogral repetem, em plantão no Cafezinho, o produto dos ‘trololós ativos no gabinete do ódio’, sem medo de revelarem-se adestrados ignorantes.

Ignorantes pelo discernimento incorreto, falso, do conhecimento, a produzir ignorância.
Afinal nada mais é do que o falso discernimento que está presente em todas as paixões e não a simples ausência de conhecimento.

O ignorante acaba sofrendo com a ilusão das coisas e não percebe o vazio da realidade por estar destituído do conhecimento ou pelo falso discernimento quando o possui.

Enfim, não esqueçamos que a ignorância é o fundamento de toda gama de problemas, que existir é estar e permanecer mergulhado no oceano da ignorância e que conhecer o vazio é sair desse ignorante mergulho.

Responder

Zulu

27 de julho de 2022 às 10h34

Justiça eleitoral…?? Para decidir o que ?

Se fuçar é capaz que essa porcaria inutil existe só no Bangladesh e no Butão como as urnas eletrônicas.

Na Estônia tambem usam, é o único país europeo (com pouco mais de 1 milhão de habitantes).

Responder

Luan

27 de julho de 2022 às 10h25

As eleições são um processo administrativo, pra que servem esses tribunais eleitorais ?

Para decidir se os brasileiros votaram certo ou errado ?

Responder

Tony

27 de julho de 2022 às 09h12

O Garoto propaganda da Dilma que soltou Lula dizendo que os processos deveriam ser julgados não no Brasil mas no Suriname, se encontrou com os advogados de Lula, Renan Calheiros e Cia para discutir o que exatamente…? Que processo ?

Que coisa bonita essa promiscuidade bananeira hein, será que um dia vira algo minimamente sério ou é a mesma palhaçada de sempre para sempre ?

Todos os dias os brasileiros são tratados como idiotas por esses canalhas, como meros detalhes.

O Brásil está longe ainda de ser uma democracia mas a história vai mudando, tudo com os tempos bíblicos do terceiro mundo mas vai mudando, os brasileiros estão de olho…

Responder

Deixe um comentário

Por que devemos confiar nas Urnas Eletrônicas? Viaje no Universo Profundo com o Telescópio James Webb O Xadrez para Governador do Ceará