Live do Cafezinho (19h): que segurança pública que queremos?

Amigo de Maradona, Casagrande chora ao vivo após comentar morte do ídolo

Por Redação

25 de novembro de 2020 : 17h06

Nesta quarta-feira, 25, o ex-jogador e comentarista esportivo, Walter Casagrande, chorou ao vivo no Jornal Hoje da TV Globo após comentar a morte de Diego Maradona, que era seu amigo dentro e fora de campo.

“Eu fico chocado pela perda de um grande jogador, um cara que eu conheci, que eu gostava muito e um dependente químico. Eu sofro muito quando morre um dependente químico. Para mim, é muito duro”

Já na GloboNews, Casagrande que também sofre com a dependência química, disse que só não teve o mesmo destino do amigo devido ao apoio da família e cobrou do estado brasileiro mais ações para o tratamento de dependentes químicos.

“Hoje eu perdi alguns pedaços, porque é muito difícil você morrer dessa maneira.”

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

JOHN JAHNES

25 de novembro de 2020 às 17h19

“No campo, foi um dos maiores adversários, talvez o maior, que a seleção brasileira já enfrentou. Fora da rivalidade esportiva, foi um grande amigo do Brasil. Só posso agradecer toda sua solidariedade com as causas populares e com o povo brasileiro. Maradona jamais será esquecido.”

— Lula (@LulaOficial) November 25, 2020

Responder

JOHN JAHNES

25 de novembro de 2020 às 17h16

SÓ SERES HUMANOS, MUITO HUMANOS, CHORAM COM A PERDA DE UM AMIGO, DE UM ÍDOLO, DE GRANDE JOGADOR DE FUTEBOL.

Responder

Deixe uma resposta