Despolarizando (11 h): o impacto da volta de Lula nas eleições de 2022. Convidado: Carlos Lupi

Divulgação

Menos de duas semanas após montar comitê de crise, Bolsonaro trabalha para desmoralizá-lo

Por Redação

31 de março de 2021 : 15h34

Menos de duas semanas do governo federal anunciar um Comitê de Crise para monitorar os impactos da Covid-19, com participação de ministros, governadores, além dos presidentes de outros poderes da república, como o presidente do Senado, da Câmara e do STF, o presidente Jair Bolsonaro veio a público hoje fazer uma série de declarações que se chocam frontalmente com o que decidiram os membros do Comitê em sua primeira reunião, também realizada nesta quarta-feira.

Após o fim da reunião, os porta-vozes do Comitê deram coletiva de imprensa, na qual reforçaram a necessidade de medidas preventivas, como o uso de máscaras e álcool gel, além do distanciamento social. Eles também observaram que é necessário que as autoridades tenham um discurso unificado, pois uma comunicação incongruente, com o presidente falando uma coisa e outros membros do comitê falando outra, implicaria em prejuízo na luta contra a Covid-19, pois a confusão neutralizaria qualquer campanha de esclarecimento.

Entretanto, o presidente Bolsonaro, sem dar ouvidos ao Comitê, deu uma coletiva hoje em que, mais uma vez, trabalha pela desorganização do Estado, pois voltou a falar mal do distanciamento social e a criticar governadores e prefeitos que tentam diminuir o ritmo do contágio através de medidas de restrição de movimento.

Com isso, Bolsonaro neutraliza o Comitê cuja organização é de responsabilidade de seu próprio ministério.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

carlos

01 de abril de 2021 às 09h50

Qual a diferença entre o Pinóquio e Bolsonaro? Nenhuma ambos são palhaços.

Responder

Tony

31 de março de 2021 às 19h06

O bozo já é uma desmoralização, um palhaço.

Responder

Paulo

31 de março de 2021 às 18h50

Bolsonaro é um covarde e um canalha: trocou o bronco do Pazuello pra diminuir a pressão do Centrão e boicota as medidas tomadas pelo substituto, abertamente, pra agradar sua base eleitoral. Além de dar uma de Pilatos, fazendo esse jogo duplo…

Responder

Tony

31 de março de 2021 às 17h07

Os brasileiros querem trabalhar…o dinheiro do auxílio deveria ser utilizado para criar vagas de UTI em vez de fechar cidades inteiras inutilmente.

Responder

    Luiz Alberto

    31 de março de 2021 às 18h56

    Que coisa mais idiota. O fechamento, na verdade, salva as pessoas e a economia. Se não querem fechar, que vacinem a todos!

    Responder

Deixe uma resposta