Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Imagem: Agência Câmara

Lira diz que Câmara qualquer ato de violência por motivações políticas

Por Redação

12 de julho de 2022 : 08h13

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), divulgou nota na qual repudia quaisquer atos de violência decorrentes de manifestações políticas. Ontem, o tesoureiro do PT no Paraná, Marcelo Aloízio de Arruda, foi assassinado a tiros na comemoração de seu aniversário por Jorge José da Rocha Guaranho, um policial simpatizante do presidente Jair Bolsonaro.

A festa tinha como tema o ex-presidente Lula e, segundo a imprensa, Guaranho invadiu o evento proferindo palavras de ordem como “Aqui é Bolsonaro” e “Lula ladrão”.

Lira pediu respeito à democracia e à garantia da defesa de posições partidárias. “A Câmara dos Deputados repudia qualquer ato de violência, ainda mais decorrente de manifestações políticas. A democracia pressupõe o amplo debate de ideias e a garantia da defesa de posições partidárias, com tolerância e respeito à liberdade de expressão”, disse Lira.

“A campanha eleitoral está apenas começando. Conclamo a todos pela paz para fazer nossas escolhas políticas e votar nos projetos que acreditamos. Esta é a premissa de uma democracia plena e sólida, como a nossa”, afirmou o presidente por meio de suas redes sociais.

As lideranças da Oposição e da Minoria também divulgaram nota conjunta repudiando o assassinato e a violência política. “Esperamos que o crime que tirou a vida de Marcelo Arruda seja o último desse tipo que testemunhamos no Brasil”, assinam os líderes.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Partagas

12 de julho de 2022 às 11h40

Um medico estuprou uma mulher durante o parto no Rio de Janeiro…ambos sao pessoas adultas por tanto sao eleitores ous simpatizantes de alguem muito provavelmente

O que devemos fazer agora, investigar se a mulher é eleitora de x ou y, se o homem é “bolsonarista” ou “lulista”…?

E se o estuprador for eleitor do Lula e a mulher de Bolsonaro…como fica a noticia ?

“Lulista estupra mulher Bolsonarista durante o parto”, desse jeito ? E’ desse jeito que funciona nesse fim de mundo…?

Responder

Canastra

12 de julho de 2022 às 11h30

E’ normal um sujeito de 50 anos fazer uma festa do proprio aniversario com tema o PT…?

Responder

Fanta

12 de julho de 2022 às 11h28

Um tal de Cid Gomes jogou uma escavadeira em cima de um grupo de pessoas para esmagalas e continua no Congresso, nao aocnteceu absolutamente nada com ele.

O partido dele também nao fez nada, pelo contrario foi protegido inventando um mar de asneiras para na cabeça desses animais tentar justificar o gesto barbaro.

O problema como sempre nao é o gesto em si mas o lado de onde vem…isso é terceiro mundo.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina