Paris Café: O que esperar da classe média para 2022?

Reuters/Amanda Perobelli/ Direitos Reservados

Covid-19: mortes ultrapassam 264 mil e casos chegam a quase 11 milhões

Por Redação

06 de março de 2021 : 22h06

Segundo Ministério da Saúde, 9.704.351 pessoas já se recuperaram

Publicado em 06/03/2021 – 19:26

Agência Brasil — O número de pessoas que não resistiram à covid-19 no Brasil subiu para 264.325. Em 24 horas, foram registradas 1.555 mortes. Há ainda 2.909 óbitos em investigação no país.

Já o total de pessoas infectadas pelo coronavírus desde o início da pandemia chegou a 10.938.836. Em 24 horas, foram confirmados pelas autoridades sanitárias 69.609 novos casos.

Os dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite deste sábado (6). O balanço é produzido a partir de informações fornecidas pelas secretarias estaduais de saúde.

Há, ao todo, 970. 160 pessoas com casos ativos da doença em acompanhamento por profissionais de saúde e 9.704.351 pacientes já se recuperaram.

Estados

Na lista de estados com mais mortes estão São Paulo (61.417), Rio de Janeiro (33.712), Minas Gerais (19.359) e Rio Grande do Sul (13.370). As unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.054), Amapá (1.156), Roraima (1.167), Tocantins (1.575) e Sergipe (3.013).

Em número de casos, São Paulo também lidera (2.107.687), seguido por Minas Gerais (916.205), Bahia (710.900), Santa Catarina (705.760) e Rio Grande do Sul (686.175).

Edição: Paula Laboissière

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe uma resposta