Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Tedros Adhanom Ghebreyesus, o diretor-geral da OMS. Foto: reprodução.

OMS alerta que vacina por si só não encerrará pandemia

Por Redação

24 de agosto de 2020 : 10h20

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou na sexta-feira (21) que uma vacina será uma “ferramenta vital” na luta global contra o coronavírus, mas que ela não acabará com a pandemia sozinha e que sequer há garantia de que cientistas encontrarão uma vacina.

Líderes mundiais e a população precisam aprender a administrar o vírus e fazer ajustes permanentes a suas rotinas para controlar o contágio a níveis baixos, afirmou o diretor-geral da OMS Tedros Adhanom Ghebreyesus em uma coletiva de imprensa em Geneva.

“Não iremos, não podemos voltar a como as coisas eram”, disse.

Ghebreyesus sustentou que ao longo da história, surtos e pandemias alteraram a forma como sociedades e economias funcionam.

“Particularmente, a pandemia de Covid-19 nos deu novos impulsos quanto à necessidade de acelerar esforços para responder às mudanças climáticas”, disse o diretor-geral da OMS. “A pandemia de Covid-19 nos deu um vislumbre de como nosso mundo pode ser: céus e rios mais limpos”, continuou.

O vírus infectou mais de 22,7 milhões de pessoas no mundo e matou ao menos 794.100 em pouco mais de sete meses.

Há ao menos 30 vacinas potenciais sendo desenvolvidas em testes clínicos, segundo a OMS, mas não há garantia de que qualquer uma seja segura e efetiva, lembrou Tedros.

Apesar do progresso com testes em humanos, especialistas afirmam que questões essenciais perduram.

A Covid-19 foi descoberta em dezembro.

Enquanto numerosos artigos de pesquisa e estudos foram produzidos sobre o vírus, especialistas ainda não entendem completamente como ele afeta o corpo ou quão bem alguém está protegido de ser reinfectado após a recuperação.

Anteriormente, em agosto, Tedros afirmou que talvez nunca haja uma “bala de prata” para a Covid-19.

Ele lembrou que lideranças mundiais podem parar surtos praticando o “básico” da saúde pública e do controle de doenças.

“Testar, isolar e tratar pacientes, rastrear e quarentenar seus contatos”, pediu em 3 de agosto.

“Toda pessoa e família tem a responsabilidade de conhecer o nível de transmissão da Covid-19 localmente e entender o que podem fazer para proteger outros e a si próprios”, afirmou.

Especialistas reiteraram os pedidos para que se façam esforços em controlar a transmissão da doença.

Em sua fala à imprensa, o diretor mencionou ainda países que iniciaram esforços após a pandemia para melhorar as condições climáticas em seus territórios.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Hilux12

24 de agosto de 2020 às 12h33

E’ mais um virus que veio pra ficar sazonalmente como assim como tantos outros.

Responder

Mancini

24 de agosto de 2020 às 10h51

Pelo menos no Brasil, o que mais salta os olhos, é a desigualdade social. Digo sempre: Só fica em casa quem pode! E pior, ninguém quer ficar em casa mais! [linkamos] https://refazenda2010.blogspot.com/

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou?